Neve na Bahia

Gilberto Gil

Xuxa
Bruxa
Ducha de água fria
No fogo do meu plexo solar

Loura
Moura
Neve na Bahia
Um furacão sem fúria no meu mar

Agri-
Doce
Tal um sal de fruta
Vós me agradais quanto vós me agredis

Onça
Garça
Inocente e astuta
Clareza absoluta e mil ardis

Gueixa disfarçada de boneca
Sudanesa travestida de alemã
Por que sois o mistério à luz do dia?
Por que sois sempre a noite de manhã?

Ainda bem que sois fruta no meu sonho
A eterna obviedade da maçã
Que escolho e colho e mordo na bochecha, Xuxa
E tendes travo e gosto de avelã

Vick
Vapor
Lenta anestesia
Pimenta na garrafa de isopor

Xuxa
Bruxa
Ouro de alquimia
Sois flecha de um cupido pós-amor

Gueixa disfarçada de boneca
Sudanesa travestida de alemã
Por que sois o mistério à luz do dia?
Por que sois sempre a noite de manhã?

Ainda bem que sois fruta no meu sonho
A eterna obviedade da maçã
Que escolho e colho e mordo na bochecha, Xuxa
E tendes travo e gosto de avelã


© Gege Edições / Preta Music (EUA & Canadá)

ficha técnica da faixa:
voz e violão: Gilberto Gil
baixo: Liminha
bateria: Carlinhos Brown
teclado: William Magalhães
percussão: Firmino

Outras gravações:
"Parabolicamará", Gilberto Gil, Warner Music 1991
BRWMB9901198