[ fechar ]
Ganga Zumba (O poder da bugiganga)
Gilberto Gil
Waly Salomão

Toca atabaque, reboa zabumba
Repica, repica, repica agogô
Tumba Lelê, beber aluá
Se lambuzar na tigela daquele amalá
Toda Palmares recorda da primeira vez
Ganga Zumba dançou alujá
Toda cantiga trovoa, seu eco ecoa
Na voz da Serra da Barriga

Vem, Acotirene, dona do segredo
Ialorixá que chama Ganga Zumba
Lhe oferece o trono da fartura
Toda a formosura e o poder da bugiganga
Fontes e mais fontes
Potes e mais potes
O céu na terra é Aruanda
É assim Palmares
Palmas pelos ares
Cante e dance e abra a roda

Acaiúba, Namba, Canindé
Ana de Ferro, mulher-dama linda da Holanda
Ganga Zumba reina, nunca teve medo
Seu segredo está no raio da justiça

Nunca é permitido mentir
Sempre abençoado o amor
Desejo doido, beber otim
Festejo d'Oxum, d'Obá, d'Oiá

Todo vaso quebra
Toda bugiganga se espedaça
Toda graça lhe abandona
Ganga Zumba desce da montanha
Com veneno na entranha
Acaba a sua zanga
Ganga Zumba morre
E a lenda corre
Pelo reino de Aruanda

Nunca é permitido esquecer
Sempre dá no jogo de Ifá
Qual o rei que vai suceder
Salve o reino d'Aruanda


BRWMB0101451
© Gege Edições / Preta Music (EUA & Canada) /  © EMI Songs do Brasil Edições Musicais LTDA.



Ficha técnica da faixa:
voz e violão - Gilberto Gil
sopros - Beto Saroldi
guitarra - Celso Fonseca
teclado e vocais - Gerson Santos
teclado e vocais - Jorjão Barreto
percussão - Repolho
baixo - Rubens Sabino (Rubão)
bateria - Wilson das Neves
vocal - Nara Gil e Neila Carneiro

Outras gravações:
"Quilombo", Gilberto Gil, Warner music, 2002
"Trilha sonora do filme quilombo", Gilberto Gil, Warner Music 1984
[ para o filme Quilombo, de Carlos Diegues ]