[ fechar ]
Mon Tiers Monde
Gilberto Gil

Pas un instant a perdre!
Plus que la mort
La mort des hommes dans la merde
Mon Tiers Monde s'engage dans la vie
Du fond même de mon coeur
Du fond même de mon coeur
C'est la chaleur, c'est chaleur
Le bonheur de la pluie

Pour le momment ça marche
Ça en fait rien
Rien la réalité sauvage
Mon Tiers Monde s'engage dans la vie
Du fond même d'un sommeil
Du fond même d'un sommeil
J'ai le soleil, j'ai le soleil
Comme mon meilleur ami

Notre jours est consacré
A un Pan universel
Soient les étoiles de mer
Soient les oiseaux du ciel

Soient les choses inanimées
Comme la pierre et l'océan
Soient les nombreaux nommes de Dieu
Comme Oxalá, comme Tupan


BRWMB9900468
© Gege Edições / Preta Music (EUA & Canada)



Ficha técnica da faixa:
voz e guitarra - Gilberto Gil
guitarra - Celso Fonseca
teclado - Jorjão Barreto
bateria - Jorge Gomes
sax - Raul Mascarenhas
percussão - Marçalzinho
baixo - Didi Gomes

Outras gravações:
"O eterno Deus mu dança", Gilberto Gil, Warner Music 1993
"The eternal God of change", Gilberto Gil, Warner Music 1989


"Embora eu conheça mais e domine melhor a fala da língua inglesa, minhas canções em francês não deixam a desejar num cotejo com as que compus originalmente em inglês (e com as versões que criei para esta língua): a profundidade com que desejo tratar os seus temas, elas assumem na forma. Isso tem-se dado também porque, por serem complexos, seus conteúdos acabam exigindo um tratamento sofisticado e uma performance inevitavelmente boa. A rigor eu não me sentia capaz de fazê-las, e fazê-las representou uma aventura que, pelos resultados, razoáveis, me gratificou.

"Compor em francês, 'a língua dos escritores': isso também dava ao desafio um sabor especial, e eu comecei a enfrentá-lo como um preito de gratidão a um público com o qual eu desenvolvia uma intensa relação afetiva. Até agora fiz Touche pas à Mon Pote, Mardi Dix Mars (assim chamada porque foi numa terça-feira, dez de março, que eu a compus, depois de me deparar com a data na folhinha e me sentir estimulado pelo espelhamento das palavras) e Mon Tiers Monde (que é como se fôssemos nós mesmos falando um francês creoule, mas correto), além de uma quarta, La Lune de Gorée, escrita mais recentemente, com Capinan. "