Gilberto Gil celebra 40 anos do álbum 'Refavela' em show idealizado pelo filho

VICTORIA AZEVEDO

"Não é uma homenagem. É uma celebração que vai além da própria criação do meu pai", explica Bem Gil, 32, sobre o projeto Refavela40, que comemora quatro décadas do disco "Refavela" (1977), de Gilberto Gil, seu pai.

As apresentações marcadas para o Sesc Pinheiros estão com ingressos esgotados. Mas, no Sesc Itaquera, haverá show no domingo (10), com entrada gratuita.

Idealizado por Bem, o show reúne Gilberto Gil e amigos que compartilham do "gosto profundo" pelo álbum: Céu, Maíra Freitas (filha de Martinho da Vila) e Moreno Veloso (filho de Caetano), acompanhados de banda formada por ele, Nara Gil, sua irmã, Ana Cláudia Lomelino, sua mulher, e outros músicos.

Os shows resgatam a primeira viagem de Gil à Nigéria, quando ele participou do 2º Festival Mundial de Arte e Cultura Negra. Incursão essa que resultou na gravação do antológico álbum "Refavela", que reúne clássicos como "Aqui e Agora" e "Ilê Ayê".

Para Bem, o registro continua sendo atual. "O discurso que ele traz parece fazer mais sentido hoje do que na época. Isso porque vivemos em um momento de conturbação política, quando muita coisa está sendo colocada em xeque." Mas, reitera, que a ideia de retomar o disco é simplesmente "pela música".

No repertório ainda estão previstas canções que estavam no show original, músicas de Bob Marley e de Caetano, como "Two Naira Fifty Kobo", do disco "Bicho" (1977) - álbum "meio-irmão de 'Refavela'", segundo Bem.



twitter
in Folha de S. Paulo, 03.09.2017
 
2785 registros:  |< < 1 2 3 4 5 6 7 8 > >|