Salvador: 'Misturar música com responsabilidade social e emocionar', diz Gil sobre show beneficente ao lado de orquestra

"Vamos misturar música com responsabilidade social, com responsabilidade cultural e ainda aproveitar para emocionar as pessoas", assim o cantor Gilberto Gil garante que será a apresentação ao lado da Orkestra Rumpilezz, neste sábado (14), no Teatro Castro Alves, em Salvador, na 4ª edição do show beneficente "Música e Direitos Humanos". Os ingressos para o evento estão esgotados, segundo a assessoria do teatro. A dobradinha do cantor com o grupo musical criado em 2006 pelo compositor e arranjador Letieres Leite, já feita em São Paulo, será realizada de forma inédita na Bahia, na Sala Principal do teatro, as 21h. A renda com a venda das entradas será revertida para projetos sociais apoiados pela Coordenadoria Ecumênica de Serviços (Cese), entidade baiana sem fins lucrativos que completa 45 anos de fundação. Na noite de sexta-feira (13), no local onde o evento será realizado, Gil e os músicos da orquestra, que tem como foco a valorização da cultura afrobaiana através das composições e a inclusão de crianças e jovens através da música, deram uma prévia do que vai rolar no show, durante um ensaio realizado após bate-papo com a imprensa. Gil aproveitou o ensaio para ajustar os últimos detalhes e ainda arriscou uns passos de dança no palco ao som do ritmo dos músicos. "E é sempre importante que iniciativas como essa, que buscam ajudar o próximo, que buscam uma sociedade mais humana, sejam realizadas. É admirável que tenha gente com essa disposição, como o Letieres, em promover por meio de projetos sociais acesso à cultura, aos direitos humanos", destacou Gil. O repertório da apresentação terá sucessos que marcaram a carreira de cantor, embalados pelo ritmo da orquestra, que reúne percurssão e sopros. Letieres adiantou que o show contará com oito músicas de Gil, entre elas "A raça humana", "Aqui e agora", quatro da Rumpilezz e algumas outras do também arranjador, compositor e maestro Moacir Santos. "Se eu pudesse, faria uma apresentação com umas 150 músicas de Gil, mas isso não é possível. Então, escolhi algumas que mais me emocionam", disse Letieres. Gil destacou que, apesar de ser um desafio tocar ao lado de uma orquestra, está tranquilo para a apresentação. "O Letieres me deu uma condição bem confortável, já que o repertório que será apresentado é o mesmo do show de São Paulo. Então, já trabalhamos bem"



twitter
in G1, 14.04.2018
 
2968 registros:  |< < 1 2 3 4 5 6 7 8 > >|