Série Amigos, Sons e Palavras abre as comemorações do aniversário de 20 anos do CANAL BRASIL

Gilberto Gil vai comandar pela primeira vez um programa de TV. “Amigos, Sons e Palavras”, que estreia no dia 21 de agosto, às 21h30, será uma das atrações especialíssimas do aniversário do Canal Brasil, que completa 20 anos em setembro. A série é um flagrante do pensamento do artista, a partir de conversas intimistas com amigos sobre assuntos atemporais.

A abertura musical é personagem central de Amigos, Sons e Palavras. A cada um dos 11 episódios da temporada, canções clássicas ou inéditas de Gil dão as boas-vindas aos convidados e já embalam o papo. Com direção de Letícia Muhana e Patrícia Guimarães, e produção da Gegê Produções Artísticas, a série tem direção de produção de Flora Gil e direção musical de Bem Gil.

“Sempre digo que algumas personalidades estão em uma lista imaginária de desejos do Canal Brasil e que, em algum momento, nossos caminhos acabam se cruzando. Gilberto Gil está acima, em uma categoria de sonhos”, diz André Saddy, diretor de conteúdo e comunicação do Canal Brasil. Ele conta que a ideia do programa surgiu durante um encontro dele com Letícia Muhana. “Ela me contou que seu escritório atual é na sede da Gegê, produtora do Gil. Surgiu ali o convite para que ele apresentasse um programa no Canal Brasil. Com o formato e temática que ele quisesse, refletindo a liberdade de criação que caracteriza a nossa relação com os produtores. Gil topou e fechamos uma série de 11 episódios, que gosto de chamar de primeira temporada”, conta Saddy.

Na estreia, Gil conversa com o amigo de longa data Caetano Veloso e apresenta a música inédita OK, OK, OK, faixa que dá nome a seu novo álbum, que será lançado na semana de estreia do programa. “O artista tem que estar acima do muro”, diz Caetano, sobre a letra provocadora da canção, do ponto de vista artístico. Legado e opinião também são temas presentes no papo puxado pela música. “O mundo está muito polaridazo atualmente e isso vem muito de uma sensação de não pertencimento aos padrões que temos hoje em dia, onde você deve seguir um grupo para se sentir aceito”, acrescenta.

Caetano e Gil refletem sobre os filhos e concordam que, quando eles nascem, “o acaso de sua própria existência é justificado”. “É como se fosse um reclame do universo. A espécie conta com o seu zelo pelas crias”, diz Gil. Caetano lembra que filhos não passavam pela sua cabeça. “Eu tinha certeza de que nunca ia ter [um filho]”. “Por isso mesmo, continua sendo tão maravilhosamente impressionante até hoje”, acrescenta sobre seus herdeiros, Moreno, Zeca e Tom.

O primeiro episódio já está disponível no Canal Brasil Play, com sinal aberto para não-assinantes, e será transmitido no Facebook e no Twitter do simultaneamente à exibição no canal linear. A partir do dia 15 de agosto, também poderá ser assistido no Youtube do Canal Brasil.

Com Lázaro Ramos, o bate-papo com Gil vai ser sobre africanidade; o encontro com Dráuzio Varella vai render uma pensata sobre a vida e a morte. E por aí vai. Gil recebe ainda Alexa Atala, Fernando Grostein, Juca Kfouri, Fernanda Torres, Maria Ribeiro, Renata Loprete e Fernando Henrique Cardoso. No episódio que encerra a temporada, ele conversa com o cardiologista Roberto Kalil Filho sobre saúde e canta duas músicas inéditas: Kalil, escrita em homenagem ao médico; e 4 Pedacinhos, composta para Roberta Saretta, médica responsável pela biópsia no coração a que Gil foi submetido em 2016.

“Essa é daquelas séries que marcam pra sempre a biografia de uma profissional. Desenhar, junto com Gil, ao lado da Patricia e da Flora, um projeto que traz, através das conversas com amigos, o pensamento exuberante de um artista que tem tanto pra nos contar, foi um privilégio gigante. Em tempos como os de hoje, Amigos, Sons e Palavras é conteúdo fundamental, um bálsamo para corações e mentes brasileiros”, complementa a diretora Letícia Muhana.



twitter
in Rota Cult, 13.08.2018
 
2985 registros:  |< < 1 2 3 4 5 6 7 8 > >|