Gilberto Gil grava com Jorge Ben Jor, 44 anos após álbum em dupla, para homenagear Mãe Carmen do Gantois

Em processo de gravação no estúdio Ilha dos Sapos, em Salvador (BA), o disco Obatalá – Uma homenagem a Mãe Carmen já adquire caráter histórico antes mesmo de ser lançado.

Projeto fonográfico arquitetado por Flora Gil, o álbum registra a reunião, em estúdio, de Gilberto Gil com Jorge Ben Jor 44 anos após a edição do álbum Gil Jorge – Ogum Xangô (1975).

Dois reis do ritmo na dinastia musical do Brasil, os cantores e compositores gravaram neste primeiro fim de semana de fevereiro de 2019 um dueto para o disco que celebra a fé e os 90 anos da ialorixá baiana Carmen Oliveira da Silva, conhecida como Mãe Carmen do Gantois.

Jorge Ben Jor e Gilberto Gil em estúdio de Salvador na gravação para o álbum ‘Obatalá’

Reprodução / Instagram Gilberto Gil

Gil e Jorge saudaram Oxalá neste disco que registra cânticos africanos, no idioma iorubá, com os toques de alabês, músicos atuantes nos rituais dos Candomblé.

O reencontro de Gil com Jorge acontece no embalo da retomada da parceria dos compositores, que em 2018 fizeram música para o álbum, Giro, em que a cantora Roberta Sá dá voz a músicas inéditas de Gil.

E por falar no projeto Obatalá, produzido sob direção musical de Alê Siqueira com Iuri Passos, o disco tem elenco estelar. Além de Gil e Jorge, foram convidados nomes como Alcione, Carlinhos Brown, Daniela Mercury, Gal Costa, Margareth Menezes, Marisa Monte, Mateus Aleluia e Zeca Pagodinho, entre outros.



twitter
in G1, 03.02.2019
 
3102 registros:  |< < 1 2 3 4 5 6 7 8 > >|