Bahia tem 14 indicações ao Prêmio da Música Brasileira



A Bahia é o estado nordestino com o maior número de indicações no Prêmio da Música Brasileira, 14. Maria Bethânia lidera a lista e está acompanhada por Caetano Veloso, Gilberto Gil , Daniela Mercury, Daniel Boaventura, Letieres Leite, além de Roque Ferreira, autor de ‘Encanteria’, gravada por Bethânia e que concorre como Melhor Canção.

A cerimônia de entrega do Prêmio será no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 11 de agosto, com homenagem àquela que é a síntese da nobreza do samba, a carioca Dona Ivone Lara, de 88 anos. Com sete indicações, Bethânia comanda a disputa este ano com dois trabalhos, ‘Encanteria’ e ‘Tua’. Pelo CD ‘Encanteria’, a baiana concorre como Melhor Disco e Melhor Cantora, na Categoria MPB, Melhor Projeto Visual e Melhor Cantora/Voto Popular, além de ter duas faixas deste álbum indicadas à Melhor Canção, a música título, de Roque Ferreira, e ‘Feita na Bahia’, de Paulo César Pinheiro. Bethânia domina esta categoria concorrendo também à Melhor Canção com ‘Saudade’, de Chico César e Moska, presente no CD ‘Tua’.

O segundo lugar na lista é de Ney Matogrosso, com quatro indicações, pelo CD ‘Beijo Bandido’: Melhor Disco e Melhor Cantor de MPB, Melhor Cantor/Voto Popular e Melhor Projeto Visual. Já a medalha de bronze registrou um empate sêxtuplo. Por ‘Zii e Zie’, Caetano Veloso concorre a Melhor Cantor e Melhor Disco Pop/Rock/Reggae/Hip hop/funk, além de Melhor Cantor/ Voto Popular. Rita Ribeiro também tem três indicações, pelo CD ‘Tecnomacumba a tempo e ao vivo’: Melhor Cantora e Melhor Disco Canção Popular e Melhor Cantora/Voto Popular. Na mesma categoria, Zeca Baleiro aparece como Melhor Cantor e Melhor Disco, além de Melhor Cantor/Voto popular, por ‘O coração do homem-bomba ao vivo mesmo’.

Ainda no terceiro lugar, disputam João Bosco: Melhor Cantor e Melhor Disco de MPB (‘Não vou pro céu, mas já não vivo no chão’) e Melhor Cantor/Voto Popular e Zélia Duncan, concorrendo a Melhor Cantora Voto/Popular, Melhor Cantora e Melhor Disco de Pop/Rock/Reggae/Hip hop/funk, com ‘Pelo sabor do gesto’.

Por fim, dois álbuns receberam indicação tripla: ‘Afro samba jazz – a música de Baden Powell’, de Mario Adnet e Phillippe Baden Powel, que concorre a Melhor Disco Instrumental, além de ter rendido indicações a seus dois realizadores, na categoria Melhor Arranjador; e ‘Luz da Aurora’, de Hamilton de Holanda e Yamandu Costa, que disputam como Melhor Solista, mas podem dividir o Prêmio de Melhor Disco Instrumental.

Este ano, está de volta a categoria Voto Popular, para melhor cantor e cantora. A votação já pode ser realizada no site oficial www.premiodemusica.com.br e o vencedor também será anunciado na cerimônia. Como já é uma tradição no prêmio, o Rio de Janeiro dispara no número de indicações, com um total de 43, seguido por São Paulo, com 15, Bahia, com 14, e Minas Gerais, com 9.
Homenagem

Este ano, o Prêmio da Música Brasileira presenteará os fãs de Dona Ivone Lara através de um concurso que escolherá a melhor versão para uma obra da grande sambista. O regulamento completo está no site oficial www.premio damusica.com.br/blog. Os interessados podem enviar um vídeo onde interpretam um sucesso de Dona Ivone Lara, com arranjo e formação musical a critério dos candidatos.

O concurso contemplará duas categorias: uma voltada para o público geral e uma outra exclusiva para os funcionários da Vale. O grande vencedor de cada categoria receberá um prêmio especial no valor de R$ 9.600, em títulos de capitalização, e um troféu na noite da celebração, ao lado dos grandes nomes da música brasileira. Serão escolhidos três finalistas e o vencedor será conhecido apenas na cerimônia.



twitter
in Tribuna da Bahia, 12.07.2010
 
2818 registros:  |< < 253 254 255 256 257 258 259 260 > >|