Gil faz sua festa de MPB em Milão

Andrea Celentano

Todo mundo se levanta, chegou o ministro. Não se trata de uma sessão parlamentar ou uma reunião politica. É Gilberto Gil, "monumento" musical do Brasil e ministro da Cultura do governo Lula desde 2003. O cantor exibiu-se no Festival Latinoamericano de Milão, na noite de 21 julho. E exportou sua música feita de bossa-nova, samba, reggae, ritmos do Caribe e do nordeste (xote, xaxado, baião, etc).

O artista, parceiro de músicos como Caetano Veloso, Elis Regina, Gal Costa e a italiana Laura Pausini, parou em Milão pela quarta vez em cinco anos - antes ele tocou no inesquecível show de 30 junho de 2002, quando comemorou com milhões de brasileiros o quinto titulo mundial de futebol, na visita com Maria Bethânia em 2003 e no retorno ao Teatro Dal Verme em 2005.

Sob os olhos do goleiro Dida, que assistiu nos bastidores, e das modelos brasileiras Analu Campos e Natalia Borges, Gil tocou seus maiores sucessos.

O ex-integrante do movimento tropicalista, 64 anos feitos recentemente, entrou na cena com 40 minutos de atraso, mas homenageou os presentes com duas horas de puro divertimento. O vencedor de cinco discos de platina e 11 de ouro, com cinco milhões de discos vendidos e 50 álbuns publicados em 40 anos de carreira, apresentou-se com Sergio Chiavazzoli e Bem Gil (guitarras), Claudio Andrade (piano), Arthur Maia (baixo), Gustavo Di Daiva (percussões) e Jorge Gomes (baterìa).

O ícone da MPB tocou obras como Oxalá, Refavela, Andar com Fé e A Rita (obra de Chico Buarque). Em seguida houve uma celebração a Bob Marley com Could You Be Loved, Is This Love, Three Little Birds e a histórica Não Chore Mais (No Woman No Cry). Teve também os cartões-postais de Londres com Imagine e I Wanna Hold Your Hand, dos Beatles, a volta ao Brasil com Aquele Abraço, Eu Vim da Bahia, Palco e Toda Menina Baiana.

O show seguiu com a interpretação de La Lune de Gorèe, manifesto contra o racismo, Amor Até o Fim, Expresso 2222 e Barato Total. Hits como Vamos Fugir e Nos Barracos da Cidade.

Mas ninguém acreditou no fim. E, após gritos de "bis, bis!", Gil, como jà previsto, voltou no palco para concluìr o show com a irresistivel Céu da Boca e, por fim, o delicioso forró Esperando na Janela.



twitter
in Terra, 04.08.2006
 
2788 registros:  |< < 270 271 272 273 274 275 276 277 > >|